Sexta-feira, 9 de Janeiro de 2009

Entrei em 2009 de forma inesperada. Não planeei nada, nem podia, não mo permitiram. Estive com pessoas que, na realidade, não conheço. Estive num sitio desconhecido, com desconhecidos.

Dancei, sorri... tirei fotografias, muitas!! E bebi. Civilizadamente, mas o suficiente para estar alegre. O suficiente para me fazer acreditar que estava a ser divertido.

Por dentro, sentia-me só. Sentia-me alguém sem ligações, sem afinidades.

Estes últimos dias tive tempo para pensar no meu 2008, e como este blog foi criado com o propósito de falar mal, vou falar da minha retrospectiva de 2008.

A minha passagem de ano, de 2007 para 2008, foi hedionda. Deixei-me condicionar por uma pessoa, não me diverti, não fiz o que queria ter feito, não estive onde queria ter estado, muito menos com quem queria ter estado. E pior. Levei a pessoa que amo comigo e fi-lo passar por isso tudo. No final, nada disse a quem devia ter dito.

Pouco tempo depois, aceitei ir de férias com alguém que acabou por nos estragar as férias com os seus problemas e fazer-me voltar frustrada de um sitio onde eu sempre quis ir. Preferi não falar no assunto.

Antes de entrar para o meu actual emprego, quis manter secretismo acerca das provas de seleção e curso de admissão e, apesar da pessoa em questão saber disso, divulgou tudo a alguém que eu não queria, DE MODO ALGUM, que soubesse e nem tinha direito algum de o saber. Mantive-me em silêncio.

Aquando da minha admissão no meu novo emprego, a minha nova vida perturbou e abalou algo que eu julgava seguro e certo na minha vida. Isso fez-me duvidar, angustiar e sofrer. Abri os olhos e percebi que estava a fazer pouco. Comecei a fazer mais.

Algumas pessoas do meu passado, ficaram para trás e deixaram-me para trás. Outras continuaram e continuarão no presente e no futuro. Conheci muitas novas pessoas que poderei vir a incluir nesse meu futuro.

Terminei o ano com desconhecidos. E percebi finalmente que o que se contruíu mal, irá sempre ruir. Percebi que se não formos sinceros, seremos pisados pelos egos dos outros. Se não estabelecermos limites, seremos ultrapassados sem perceber. E que ficar calado, quando não se gosta de alguma coisa, para assim sermos razoáveis e manter amizades, é algo que nunca mais terei que fazer. Nem devo.

A minha grande lição de 2008: Ninguém é mais importante do que eu e só eu sei o que é melhor para mim.

Agora, as resoluções para 2009:

 

1ª - Continuar a fazer tudo para ver felizes os que eu amo. É gratificante!

2ª - Ser eu mesma, ser feliz, sorrir e fazer o que gosto!

3ª - Voar, voar, voar!

4ª - Continuar a separar o trigo do joio, sem remorsos.

5ª - Estar mais vezes com as pessoas que não vejo todos os dias e divertir-me com elas.

6ª - Ser paciente e perseverante em relação aos meus objectivos e o momento de os alcançar.

 

Por agora é tudo.

 

 

Ass: Marie

estou: aliviada!
tags:
escrito por Gente com azia às 20:53
link da azia | despejar um pouco mais de azia | favorito

quem terá tanta azia?!
pesquisar
 
Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
24

25
26
27
28
29
30
31


últ. pareceres
Tu rebentas sis! :D
AHAHAH xuxa desculpa mas vou ter que dizer.....pro...
todos os problemas de estômago
RSS

blogs SAPO


Universidade de Aveiro